Notícias

Loading...

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Novo vídeo denuncia bispo do Crato por assédio e má influência

Um novo vídeo contra o bispo Diocesano do Crato, Dom Fernando Panico, repercute nas redes sociais desde a tarde dessa quinta-feira (03). No vídeo uma senhora, identificada como Madalena, relata uma situação de assédio e influencia homossexual exercida, por Dom Fernando, sob um jovem identificado como Daniel. Madalena se diz sobrinha de Frei Dalmir, um religioso muito conhecido na região do Cariri.

A denunciante diz que o bispo frequentou sua casa, em Fortaleza, durante um tratamento de saúde e que na ocasião teria conhecido o jovem Daniel que, então tinha entre 15 e 16 anos. Madalena relata, ainda, que a família do jovem acusa dom Fernando de má influencia sob filho que, hoje, sofreria de depressão e gosta de meninos.

O vídeo foi gravado por uma família de fieis católicos, identificada como sendo o casal Dr. Landim e Ducilene, que estariam reunindo provas contra o bispo para enviar ao Vaticano, em Roma. A denúncia, inicialmente, teria sido feita “Em Off”, ao casal com a presença do monsenhor Bosco Esmeraldo.

Sobre o assunto, o Chanceler da Diocese, Armando Lopes Rafael, disse que as providências jurídicas estão sendo tomadas contra os denunciantes. Armando Rafael avaliou que as denúncias são falsas e que a verdade aparecerá.

Veja o vídeo na integra:

https://www.youtube.com/watch?v=JnNlYJ8P0gI

Vereador sugere criação de uma operação “Lava Jato” em Juazeiro

O vereador Cláudio Luz (PT) sugeriu na tarde dessa quinta-feira (03), durante sessão ordinária da Câmara Municipal, a criação de uma “Operação Lava Jato” em Juazeiro do Norte. O pedido foi feito durante o grande expediente, quando o vereador qualificou a Casa Legislativa de omissa com relação as questões locais.

Para Cláudio Luz, a Casa debate muito bem as questões nacional, mas se omite de debater e de investigar denuncias contra a Prefeitura de Juazeiro do Norte. “Não adianta falar dos males do Brasil e fechar os olhos para o que acontece em Juazeiro,” disse o vereador.

O vereador Gledson Bezerra, usou o mesmo espaço para se contrapor, argumentando que a Câmara é uma casa política e que operações como a Lava Jato são de responsabilidade do Ministério Público e não dos Parlamentos.

Para Gledson, se a investigação estivesse a cargo da Câmara dos Deputados e do Senado, nada sairia do papel. “O mesmo acontece com a Câmara Municipal. Todos têm interesses, por isso, é preciso que o judiciário faça sua parte; como alias, tem feito,” avaliou Gledson.

Ainda, durante o grande expediente o vereador João Borges (PRTB), pediu que a presidência da Câmara se posicionasse sobre o episódio acontecido na sessão anterior, quando o vereador Normando Sóracles (PSL), quase, foi agredido no plenário da Casa.

Para João Borges é preciso emitir decreto proibindo a entrada de pessoas não autorizadas ao plenário no termino das sessões. Segundo a sugestão do vereador, a exceção ficaria a cargo de membros da imprensa que estão a trabalho. O vereador solicitou, ainda, mais segurança na Câmara durante as sessões.

O presidente da Câmara, vereador Danty Benedito (PMN), disse que providencias para coibir casos semelhantes serão encaminhadas.

Coletiva: Grupo de apoio ao governador e critico ao governo do Crato fala a imprensa

Um grupo político denominado “Frente Crato Popular” convocou a imprensa local e do Cariri, na noite dessa quinta-feira (03), para anunciar a formação de um bloco de apoio ao governador Camilo Santana (PT) e de oposição ao prefeito Ronaldo Mattos (PMDB). O bloco é formado pelo PT, PDT, PV, PCdoB, PSB e PRTB.

Durante a coletiva, realizada na Câmara Municipal, os representantes partidários se revezaram em discursos com base na necessidade de um novo projeto político para o Crato. A mesa que respondeu as perguntas da imprensa foi composta pelos ex-candidatos a prefeito Marcos Cunha (PT), Cícero França (PV) e André Barreto (PDT). Completaram a mesa as lideranças Emerson Monteiro (PSB) e Júnior Matos e mais os representantes partidários Professor Cavalcante (PRTB) e Samuel Siebra (PCdoB).

Apesar das reuniões terem iniciado a cerca de seis meses o grupo não apresentou nenhuma proposta concreta para administrar o município e nem disse qual será o critério para a escolha do nome que estará à frente desse provável projeto. Para o professor Cavalcante o critério deve ser o poder de aglutinar forças e de liderança. Por vezes foi ventilada a possibilidade da indicação partir do governador Camilo Santana, mas diretamente a possibilidade foi negada.

A reunião teve momentos de tensão quando foram abordados temas relacionados a uma possível verticalização de alianças e apoios transversais. O médico Marcos Cunha, representante petista na reunião foi abordado sobre o apoio do deputado federal José Guimarães ao prefeito Ronaldo Mattos (PMDB). Marcos Cunha disse que o partido não aceitará medidas impositivas sem a devida discussão interna, mas disse que o partido é democrático.

Quando o assunto foi direcionado aos outros representantes, alguns garantiram existir acordo para a manutenção da independência. Com exceção de PT, PCdoB e PDT, todas as outras siglas têm direções provisórias e podem ser dissolvidas a qualquer momento. Sobre a possibilidade do prefeito Ronaldo ser filiado a uma das siglas que compõem a frente, a resposta foi que o grupo poderia se dissolver.

(Com foto de Adriano Duarte).

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Senado aprova fim das doações empresariais para campanhas eleitorais

Foi aprovado na noite dessa quarta-feira (02), emenda do senador Jorge Viana (PT-AC), que proíbe totalmente a doação de empresas a campanhas eleitorais. Segundo Viana, além de contar com o apoio da população, a medida resolve o impasse no Supremo Tribunal Federal (STF), já que uma matéria semelhante está parada desde abril de 2014, por um pedido de vista do ministro Gilmar Mendes.

No Senado a matéria foi vitoriosa por 36 votos a 31. A decisão foi criticada pelos senadores da oposição, em particular PSDB e DEM. Em defesa das doações empresariais, o líder tucano, senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), disse que não há "problema algum" em doação de empresas "desde que não haja extorsão".

Segundo pesquisa do Dataflha, 7 em cada 10 brasileiros apóiam a proibição. No STF, dorme uma campanha que reuniu mais de 7 milhões de assinaturas em apoio a emenda levada ao colegiado. No STF a emenda já recebeu 6 votos favoráveis. A decisão do Senado não é definitiva. A matéria deve passar por votação na Câmara dos Deputados.

Prefeituras do Cariri com dificuldade para pagar 13º

Que os municípios do Cariri enfrentam grave crise financeira é fato. Mas, como diz o ditado “Nada é tão ruim que não possa piorar”. O que ninguém esperava pode acontecer ainda neste fim de ano. Alguns gestores já confirmam que não têm previsão para pagar a segunda parcela do 13º salário aos funcionários públicos municipais.

Estamos no mês de agosto e, ainda, existem casos que municípios que não depositaram a primeira parcela. Para cumprir o compromisso, os prefeitos terão, irremediavelmente, que fazer ajuste e conter gastos. Muitos gestores já iniciaram as medidas, mas outros temem o desgaste político com aliados. Terão que decidir entre a cruz e a espada.

Além dos funcionários públicos e aliados, os prefeitos terão que se explicar ao Ministério Público que deve se manifestar a favor dos ajustes para garantir o pagamento constitucional.

Decreto: Prefeita de Tarrafas reduz salários para conter crise

A prefeita de Tarrafas, Girleuda Matias (PT), reduziu o próprio salário, do vice-prefeito, dos secretários e dos funcionários públicos municipais em 20%. A medida, efetivada através de decreto, tem o objetivo de equilibrar as finanças do Município diante da queda e da irregularidade nos repasses federais.

Segundo a prefeita, o impacto da medida nas finanças do município só poderá ser medida após o fechamento da folha de pagamento deste mês de setembro. A redução financeira foi acompanhada de redução na carga horária. A prefeita garante que a população foi cientificada através de vários encontros.

A prefeita assumiu, ainda, que o Município está inadimplente e isso tem dificultado o recebimento verbas para obras e convênios. Girleuda assumiu a Prefeitura em 2014, por eleição suplementar, após cassação da ex-prefeita Lucineide Batista (PSB).

O detalhe é que a atual prefeita não foi capaz de equacionar as dividas do município em quase um ano de mandato, mesmo sendo do partido do governador e da presidenta. Ou seja, além de organização falta articulação. Além disso, chama a atenção o fato da Prefeitura não saber quanto vai economizar com as reduções de salários. A redução é percentual e mesmo assim não existe controle.

Brejo Santo: Guilherme de malas prontas para o PDT

Apesar de previsível, repercute a notícia de que a família que comanda a política de Brejo Santo, liderada hoje pelo prefeito Guilherme Landim, está de malas prontas para o PDT de Cid Gomes. O grupo deve fortalecer a sigla no Município que, até, então nunca teve participação ativa na política local. Com a filiação ao PDT, Guilherme deixa a articulação do Pros no Cariri.

Outra informação, essa mais especulativa, que chama a atenção dos brejosantenses é a possibilidade de Guilherme indicar o irmão para sua sucessão em 2016. Gilvan Landim e o mais novo da casa, mas já pode ter a responsabilidade de manter a hegemonia. A decisão pode desagradar os aliados e frustrar membros mais experientes da família. Além disso, em 2018, Guilherme deve ser o nome para substituir o pai na Assembleia. Ou seja, continua tudo em casa.

Prefeitura de Juazeiro desmente fechamento do hospital Estefânia

A Prefeitura de Juazeiro do Norte desmentiu na tarde dessa quarta-feira (02), o fechamento do Hospital Estefânia Rocha Lima (Tasso Jereissati). A notícia, veiculada pelo site Miséria, de que o hospital seria fechado repercutiu no período da manhã e ganhou força em outros veículos locais, inclusive neste blog.

Segundo a informação, o fechamento estaria sendo motivado por uma política de contensão de gastos. O hospital está em reforma desde março de 2014 e funciona parcialmente como suporte a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Limoeiro.

Em nota a Secretaria de Saúde do Município, disse que o Hospital atende uma média de 70 pessoas por dia e que vai continuar recebendo os pacientes normalmente. A garantia teria sido dada pela Secretaria de Saúde, Marcleide Nascimento, ao negar as informações de interrupção nos serviços.

A nota diz ainda que a intenção do prefeito Raimundo Macedo é criar condições para a realização de cirurgias eletivas no hospital. O prefeito, também, negou a informação de fechamento do equipamento.

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Seca e Saúde: Acordo entre Camilo e Assembleia Legislativa garante R$ 23 milhões

Acordo feito entre o governador Camilo Santana (PT) e os deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Ceará, assegura que 50% das emendas parlamentares do Programa de Cooperação Federativa serão destinadas à área de saúde e ao enfrentamento da seca.

O presidente da Assembleia, deputado Zezinho Albuquerque, que ajudou nas negociações, destacou a compreensão dos parlamentares diante do atual quadro de estiagem e aumento da demanda na saúde no Ceará. Com o acordo, haverá um incremento na ordem de R$ 23 milhões nas duas áreas. As emendas começam a ser liberadas na próxima semana.

Para o deputado Moisés Braz (PT), a iniciativa do governador ao procurar os deputados "demonstra que Camilo Santana tem agido de maneira extremamente sensata quando o assunto são as urgências maiores da população cearense".

Juazeiro: Hospital Estefânia fecha em definitivo

O Hospital Municipal Estefânia Rocha Lima (Tasso Jereissati) deve fechar as portas em definitivo nos próximos dias. O hospital estava atendendo parcialmente com 14 leitos e quatro médicos, dando suporte a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Limoeiro.

Os leitos do Estefânia serão transferidos para o Hospital e Maternidade São Lucas e outras demandas para a UPA do Limoeiro. Informações, não confirmadas pelo Município, apontam como causa do fechamento a implementação de uma política de contensão de gastos.

A secretária de Saúde do Município, Maria Marcleide, foi procurada pela reportagem do Site Miséria para falar sobre o assunto, mas não foi encontrada. A reportagem tentou com outros responsáveis, não ninguém quis se pronunciar.

O Hospital Estefânia diminuiu a demanda de atendimento em março de 2014 para efetuar uma reforma nas instalações físicas. A reforma custou aos cofres públicos pouco mais de R$ 1,4 milhão e deveria ser concluída em 90 dias, o que, não aconteceu.

O fechamento parcial e os valores destinados a reforma foram debatidos intensamente na Câmara Municipal. Vereadores de oposição apontavam superfaturamento, desvio de função e pagamento de salários indevidos.

O secretário de Saúde da época, Plácido Basílio, garantiu que não haveria fechamento e que as discussões na Câmara na passavam de especulações e tentativa de fazer terrorismo.

(Com informações e foto do Site Miséria).

Altaneira: Vereadores ganhando para fazer nada

O vereador de Altaneira, Flávio Correia (SD), parece estar cansado de não fazer nada e não fez questão de esconder a insatisfação. Na sessão do dia 21 de agosto, usou o grande expediente para fazer duras críticas a atuação e a falta de compromisso dos colegas parlamentares.

O alvo preferencial de Flávio foi o líder da oposição, vereador professor Adeilton. Segundo Flávio, existem vários projetos a espera de análise e votação, mas a ausência do líder da oposição está inviabilizando os projetos. Flávio acusou a oposição, a qual faz parte, de defender apenas interesses próprios.

Pela sessão, considerada inútil, cada parlamentar embolsou R$ 750. A presidente da Câmara, Lélia de Oliveira, levou R$ 1 mil. O vereador convocou a sociedade para se mobilizar e cobrar mais seriedade da Câmara.

(Com informações do Blog de Altaneira).

Oliveira sai da “sinuca de bico” em Assaré

O ex-prefeito Oliveira e o pré-candidato Anderson Palácio.

Quem esteve numa situação, no mínimo, delicada foi o ex-prefeito de Assaré, Benjamim Oliveira. Ele é aliado político do atual prefeito do Município, Samuel Freire (PT), mas vê o crescimento de um amigo, o jovem Anderson Palácio. Oliveira garante que gosta da família Palácio, mas que deve ficar ao lado do atual prefeito na próxima eleição. Disse que Samuel, também, é jovem e tem tudo para acertar.

O ex-prefeito disse, ainda, que não vê motivo para um rompimento, já que, na sua avaliação Samuel cumpre os acordos e faz uma boa gestão. Anderson é pré-candidato e pode ir para o enfrentamento. Segundo ele, tudo depende de um fortalecimento político. Samuel tem enfrentado sucessivos desgastes administrativos e isso tem aberto possibilidades para novos nomes. Samuel ainda não confirmou se vai disputar a reeleição.

Enquanto isso em Barro e Lavras...

... Em Barro, a assessoria do prefeito Neneca Tavares, disse que o município passa por crise financeira, mas garantiu que não tem atrasado nos salários dos contratados e nem nos repasses de fornecedores. O argumento é questionado por fornecedores que denunciaram o atraso a este blog. Quem está com a verdade?

... Em Lavras da Mangabeira, o cancelamento da visita da presidenta Dilma ao município motivou muitas especulações. A mais comentada foi a versão de que a presidenta quis evitar constrangimentos entre o senador Eunício e o governador Camilo que estariam no mesmo palanque. O Planalto não confirma a versão.

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

MPF deve acionar Prefeituras do Cariri por falta de transparência

Com o fim do prazo estipulado pelo Ministério Público Federal (MPF) para a criação de Portais da Transparência Municipais, os gestores que não cumpriram a Lei de Acesso à Informação (12.527/2011), devem ser acionados judicialmente por improbidade administrativa. A recomendação para a criação dos portais foi enviada no dia 1º de junho e venceu no último dia 25 de agosto.

Segundo o procurador da Republica Celso Leal, autor da recomendação, os prefeitos omissos podem ter bloqueado repasses voluntários do Governo do Estado e da União. Segundo o MPF, nenhum dos 32 Municípios caririenses, respondeu oficialmente a recomendação.

O procurador Celso Leal avalia que as informações sobre a execução orçamentária é dever do ente público e que os portais da transparência ajudam no combate a práticas de corrupção. Entre os três prefeitos consultados sobre o assunto, apenas um disse, ainda, não ter cumprido a determinação. Falta comunicar ao MPF.

(A matéria completa está no Jornal do Cariri desta semana)

Desabafo: Raimundão critica governos e diz que deve atrasar a folha de pagamento

O prefeito Raimundo Macedo (PMDB), usou um avento da Prefeitura na sexta-feira (29), no auditório do Serest para disparar criticas contra os governos do Estado e Federal. Raimundão qualificou de “balela” o pacto federativo brasileiro, que atribui responsabilidades e direitos aos três entes da federação.

O prefeito acusou os governos de privilegiar aliados políticos. No Cariri, Raimundão disse que tudo vem com mais facilidade para Barbalha, que tem um prefeito do PT. Já para Crato e Juazeiro, Raimundão disse existir muitas dificuldades.

Mas, o prefeito surpreendeu mesmo quando falou que o município terá dificuldades para pagar a folha de pagamento. Segundo ele, faltam recursos. Raimundão encerrou dizendo que está cansado e que possivelmente não será candidato a reeleição.

Vitor Valim diz que "Ferreira Gomes" fazem manobra para enfraquecer o PMDB

Em entrevista ao programa Ceará News, da Plus FM, o deputado federal Vitor Valim (PMDB) acusou os irmãos Cid e Ciro Gomes de fazer manobra para fragilizar o PMDB no Ceará. Valim se referiu ao anuncio da saída de vários parlamentares do PMDB cearense.

O deputado admitiu ter recebido convites para mudar de partido, mas que a decisão está, literalmente, condicionada a conversas com o senador Eunício Oliveira, considerado por ele como "referência política" da sigla. Ainda, segundo Valim, o alvo dos Ferreira Gomes é Eunício Oliveira.


(Com informações do site Ceará News 7)